A poem about speed or the new depths of tranquility.

Sometimes I feel defeated.
My hands in a mighty stretch take my feet
And I in a circle hug the earth and attempt to eat it.
I’ve tasted all the dirts,
And I can tell them apart with almost no effort.
My mouth knows the friability of a dusty road 
From the smoothness of a tired desert
And confronts them both,
Because there’s magic in living up close.

- A poem for JR

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s