God’s wit

in between the green of the grass,
hides my soul made of glass.
as from a dream, my eyes opened to it
and fully admired                   God’s wit.

The sound of my laugh echoed
and on her skin tattooed
the word future,
a painless kind of suture.

‘i steal your hand made of leaves
and you steal mine, we are thieves.’
now i lay void,
as all bad is destroyed.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s